Archive for ‘Chamada de Artigos’

July 20, 2012

Prorrogado o prazo para envio dos artigos

Prazo para envio do artigo completo: 25 de julho de 2012

6th Advanced Seminar on Peirce’s Philosophy and Semiotics

15a. Jornada do Centro Internacional de Estudos Peircianos

Tema: Tempo na Filosofia e Semiótica de C. S. Peirce 

Data: 21 e 22 de agosto de 2012

Horário: 8h30 – 18h30

Acesse a programação

Chamada de Artigos

Prazo para envio do artigo completo: 25 de julho de 2012

Resultado da seleção: 31 de julho de 2012.

Endereço para envio dos trabalhos:jornadapeirceana@gmail.com

Tema

A ordem simbólica característica da espécie humana, da qual a linguagem é inseparável, abriu caminho para a criação de um novo reino na biosfera, o reino noológico da semiosfera, reino dos signos e da cultura. A linguagem humana é responsável pelas produções que respondem não só às necessidades de sobrevivência física (artefatos, objetos utilitários, vestimentas, arquitetura etc.), mas também às necessidades de sobrevivência psíquica. Os rituais, os deuses e os mitos, o canto, a música, os jogos, as primeiras inscrições nas cavernas devem ser tão antigos quanto o próprio ser humano. Ora, essas formas de linguagens e todas as outras que foram se acrescentando a elas no correr dos séculos, estão impregnadas de tempo. De fato, o tempo funciona como um denominador comum, um dos atributos que lhes dá unidade na diversidade. Todas as diferentes facetas da dimensão simbólica humana estão unidas pelo cordão invisível do tempo.

Não é por acaso que, desde os primórdios da filosofia, a questão do tempo vem atraindo as reflexões dos filósofos. Nesse panteão, o pensamento de C. S. Peirce destaca-se pela inseparabilidade com que trata o tempo e a linguagem, ou melhor, o tempo e os signos. Não apenas ele concebe o tempo como sinônimo de semiose, a ação dos signos, como também trata a semiose como coextensiva à noção de pensamento, mente, aprendizagem e continuidade. Portanto, suas discussões sobre o tempo implicam tópicos como acaso, causação, a dinâmica dos interpretantes e, sobretudo, as categorias fenomenológicas que trabalham com as três distintas feições do tempo: a presentidade como está presente, o aqui e agora e o devir.

Tendo em vista a crescente relevância sócio-cultural que a questão da temporalidade vem adquirindo desde a explosão da revolução digital e sua intensificação promovida pela vida online, as contribuições que a filosofia e semiótica peirceanas podem trazer para esse debate foi o tema escolhido para o 6th Advanced Seminar e a 15ª. Jornada de Estudos Peirceanos.

Envio dos artigos:

– Os artigos deverão seguir o formato do modelo de artigos em word disponível em: http://modelo-artigo-ciep.4shared.com

–  Os artigos deverão ser enviados em arquivo .doc, .docx ou .rtf anexados ao email parajornadapeirceana@gmail.com

–  Os arquivos deverão ser nomeados da seguinte forma: SOBRENOMEnomedoautor_15JorCIEP.doc (.docx ou .rtf)

June 7, 2012

Chamada de Artigos – 15 Jornada de Estudos Peirceanos

6th Advanced Seminar on Peirce’s Philosophy and Semiotics

15a. Jornada do Centro Internacional de Estudos Peircianos

Tema: Tempo na Filosofia e Semiótica de C. S. Peirce 

Data: 21 e 22 de agosto de 2012

Horário: 8h30 – 18h30

Acesse a programação

Chamada de Artigos

Prazo para envio do artigo completo: 20 de julho de 2012

Resultado da seleção: 31 de julho de 2012.

Endereço para envio dos trabalhos: jornadapeirceana@gmail.com

Tema

A ordem simbólica característica da espécie humana, da qual a linguagem é inseparável, abriu caminho para a criação de um novo reino na biosfera, o reino noológico da semiosfera, reino dos signos e da cultura. A linguagem humana é responsável pelas produções que respondem não só às necessidades de sobrevivência física (artefatos, objetos utilitários, vestimentas, arquitetura etc.), mas também às necessidades de sobrevivência psíquica. Os rituais, os deuses e os mitos, o canto, a música, os jogos, as primeiras inscrições nas cavernas devem ser tão antigos quanto o próprio ser humano. Ora, essas formas de linguagens e todas as outras que foram se acrescentando a elas no correr dos séculos, estão impregnadas de tempo. De fato, o tempo funciona como um denominador comum, um dos atributos que lhes dá unidade na diversidade. Todas as diferentes facetas da dimensão simbólica humana estão unidas pelo cordão invisível do tempo.

Não é por acaso que, desde os primórdios da filosofia, a questão do tempo vem atraindo as reflexões dos filósofos. Nesse panteão, o pensamento de C. S. Peirce destaca-se pela inseparabilidade com que trata o tempo e a linguagem, ou melhor, o tempo e os signos. Não apenas ele concebe o tempo como sinônimo de semiose, a ação dos signos, como também trata a semiose como coextensiva à noção de pensamento, mente, aprendizagem e continuidade. Portanto, suas discussões sobre o tempo implicam tópicos como acaso, causação, a dinâmica dos interpretantes e, sobretudo, as categorias fenomenológicas que trabalham com as três distintas feições do tempo: a presentidade como está presente, o aqui e agora e o devir.

Tendo em vista a crescente relevância sócio-cultural que a questão da temporalidade vem adquirindo desde a explosão da revolução digital e sua intensificação promovida pela vida online, as contribuições que a filosofia e semiótica peirceanas podem trazer para esse debate foi o tema escolhido para o 6th Advanced Seminar e a 15ª. Jornada de Estudos Peirceanos.

Envio dos artigos:

– Os artigos deverão seguir o formato do modelo de artigos em word disponível em: http://modelo-artigo-ciep.4shared.com

–  Os artigos deverão ser enviados em arquivo .doc, .docx ou .rtf anexados ao email para jornadapeirceana@gmail.com

–  Os arquivos deverão ser nomeados da seguinte forma: SOBRENOMEnomedoautor_15JorCIEP.doc (.docx ou .rtf)

 

May 6, 2011

Chamada de Artigos: 14ª Jornada Peirceana

14ª Jornada Peirceana do Centro Internacional de Estudos Peirceanos – CIEP

Chamada de Artigos

Tema: Os objetos do signo

Data: 18 de outubro de 2011.

Horário: 9h às 18h.

Local: PUC-SP Unidade Caio Prado – Auditório – Rua Caio Prado, 102. Consolação.

Prazo para envio do resumo: 07 de agosto de 2011

Resultado da seleção: 29 de agosto de 2011.

Prazo para envio dos artigos completos: 19 de setembro de 2011.

Endereço para envio dos trabalhos: jornadapeirceana@gmail.com

Tema:

Entre aqueles que confundem a semiótica peirciana com as semióticas de extração linguística, existe uma lenda que professa que a semiótica peirciana só trabalha a imanência do signo, ignorando as implicações do signo com o contexto. Tal afirmação denuncia a ignorância do papel que os objetos do signo desempenham para pensarmos todos os tipos de injunções do signo com o contexto no qual necessariamente se insere.

A semiótica de Peirce apresenta dois objetos que fazem parte do processo de semiose: o dinâmico e o imediato. O objeto imediato é aquele interno ao processo de semiose, é a parte do objeto representada pelo signo, aquela que aparece em um processo semiótico determinado. O objeto dinâmico é o objeto em si mesmo, independente de como um signo o representa. Ele participa da semiose, mas não é um elemento interno ao processo de semiose, seu papel é determinar o signo.

Tendo como preocupação discutir os objetos e a dinâmica de suas relações com outros elementos do signo, assim como seu papel na semiose, essa jornada aceitará trabalhos que tratem tanto teoricamente a relevância da distinção desses dois objetos para a semiótica de Peirce, como trabalhos analíticos que discutam a noção dos objetos em casos concretos de semiose nas mais diversas áreas de conhecimento. Serão aceitos trabalhos desde que a abordagem seja semiótica e o foco esteja no objeto do signo.

Os trabalhos podem tratar, mas não se restringir ao temas:

  • Os objetos do signo nas artes
  • Os objetos do signo na arquitetura
  • Os objetos do signo na música
  • Os objetos do signo na publicidade
  • Os objetos do signo no jornalismo
  • Os objetos do signo na moda
  • Os objetos do signo na biologia
  • Os objetos do signo na física
  • etc.

Resumos:

Os resumos deverão dar a ideia completa do teor do trabalho, enfatizando os pontos mais relevantes. Deverá apresentar de forma clara e concisa o objetivo, a metodologia, os resultados e as conclusões do trabalho. Deverá ser redigido em terceira pessoa do singular, com verbo na voz ativa e não deve incluir citações bibliográficas.

Formato:

– Fonte: Arial ou Times, tamanho 12.

  • O resumo deverá conter entre 200 e 500 palavras.
  • Deverão constar, obrigatoriamente, na parte superior da folha, centralizados, cada um em uma linha: o título RESUMO, título do trabalho, nome completo dos autores, do orientador (se for o caso) e da instituição a que pertencem.
  • O texto deverá ser apresentado abaixo do título, em espaço simples entrelinhas, sem parágrafo.
  • Após o texto, colocar as palavras-chave (mínimo 3, máximo 6).

Envio dos resumos:

  • Os resumos deverão ser enviados em arquivo .doc, .docx ou .rtf anexados ao email para jornadapeirceana@gmail.com
  • Os arquivos deverão ser nomeados da seguinte forma: SOBRENOMEnomedoautor_resumo14JorCIEP.doc (.docx ou .rtf)
%d bloggers like this: